Como Refutar as Doutrinas Mórmons.
Como Refutar as Doutrinas Mórmons.

O segundo presidenta da igreja,Brigham Young, chega a declarar: “Não existe conflito algum entre os princípios revelados na Bíblia, no Livro de Mórmon e em Doutrina e Convênios. [A pérola de Grande Valor ainda não era obra-padrão na ocasião dessa declaração.] Não haveria qualquer contradição entre as doutrinas ensinadas pelo profeta Joseph Smith e as que os irmãos ensinam agora se todos vivessem de maneira a serem guiados pelo espírito do Senhor” (Ensinamentos dos Presidentes da Igreja – Brigham Young, pág. 120)

De duas, uma: Young era muito inocente, ou era muito hipócrita para afirmar um disparate desses. Não há de se negar que tal declaração deixa no ar um verdadeiro paradoxo. Ao mesmo tempo em que afirmam que “não existe conflito” entre a Bíblia e as escrituras mórmons, comitantemente, percebemos nas entrelinhas uma confissão quase forçada, qual seja, que existe sim, contradições entre as revelações atuais e as do passado. Isto pode passar quase desapercebido pelos adeptos do mormonismo, mas é um reconhecimento importante, ainda que tênue das muitas contradições que o mormonismo apresenta. E esclarecemos que isto é apenas uma ponta do iceberg.

Na verdade, o mormonismo inteiro, até mesmo em seus pormenores, é uma inteira contradição. Começando com a primeira visão até às suas doutrinas. Os erros, heresias e contradições do mormonismo se chocam em quatro áreas:

1. A Bíblia;

2. A história;

3. A ciência e;

4. Os escritos mórmons.


AvarezCONTRADIÇÕES CIENTÍFICAS


Joseph Smith ao que parece desconhecia por completo a história dos povos antigos. Por isso seus relatos chocam-se frontalmente com a ciência nas áreas da arqueologia, antropologia, história e teologia. 

No livro de Mórmon, aparecem vários materiais que na época indicada pelo livro, não existiam ainda.

Em I Nefi 4:9 e 16:18, aparece uma espada de aço.

Refutação: A ciência nos diz que nessa época ainda não existia o aço, mas somente o bronze. 

Em I Nefi 16:10,28 e 18:12, no livro de mórmon, aparece uma bússola.

Refutação: A Bússola ainda não existia no ano 589 a.C. Seu uso como instrumento de orientação só é comprovado no século XII. Por volta de 1300 se registraram as primeiras referências a seu uso entre os árabes e na Europa.

O Livro de Mórmon afirma que os índios americanos são descendentes dos Lamanitas que por sua vez vieram dos semitas hebreus. 

Refutação: Os antropólogos têm provado que os índios americanos não tem nada a ver com descendência semita, são mongolóides. 

O livro de Mórmon afirma que existiram grandes civilizações na América, textos como: Mórmon 1:7, Jarom 1:8, II Nefi 5:15, Éter 9:17-19 provam isso: 

Refutação: Contudo a arqueologia não encontrou nenhum vestígio de tais civilizações que comprovem a veracidade do Livro de Mórmon

Em I Nefi 18:25, Nefi alega que chegando a “terra abundante”, o nome que Smith deu para a América, encontraram ali cavalos, bois, cabritos [Enos 1:21]etc...

Refutação: A maioria desses animais não existiam ali até os ingleses os levarem. Os espanhóis foram os primeiros a levarem cavalos para o Méxic

Em I Nefi 7:2, aparece um judeu por nome de Ismael.

Refutação: Dificilmente um judeu colocaria o nome do pai de uma tribo rival em seu filho. Ismael era filho de Hagar com Abraão, e sua descendência, os ismaelitas, tornou-se rival dos israelitas.

Smith usa a palavra judeu, 600 anos antes de Cristo [I Nefi 13:23 e II Nefi 33:8]

Refutação: O nome “judeu” naquela época não tinha nenhum significado ainda para os hebreus que eram chamados de Israelitas.


FixeCONTRADIÇÕES COM A BÍBLIA
 

· O livro de Alma no capítulo 7 versos 9 e10, fala claramente que Jesus nasceria em Jerusalém. Provando ser assim um relato falso.

Contradição: A Bíblia por outro lado afirma que seu nascimento aconteceria em Belém para que se cumprisse a profecia. [Miquéias 5:2 com Mat. 2:1]

· Em Helaman 14:20, durante a crucificação de Jesus, é dito que as trevas por sobre a terra duraram 3 dias

Contradição: A Bíblia por sua vez assevera que isto durou apenas 3 horas, desmentindo assim o livro de Mórmon [ Mat. 27:45; Mc. 15:33]. 

· No livro de Helamã 12:26 é citado um versículo do NT como se este já existisse 6 anos antes de Cristo nascer: “Sim, que serão condenados a um estado de infindável miséria, em cumprimento às palavras que dizem: Os que praticaram o bem terão vida eterna; e os que praticaram o mal terão condenação eterna.”

Refutação: Essas palavras constam do Evangelho de João que foi escrito no fim do primeiro século (90 d.C) “os que tiverem feito o bem, para a ressurreição da vida, e os que tiverem praticado o mal, para a ressurreição do juízo.” (João 5:29)

Como isto poderia ser cumprido como escritura, se foi escrito quase sem anos depois? Só existe uma explicação plausível: plágio, e mesmo assim, muito mal feito!

· Em I Nefi 15:29 diz que o inferno foi preparado para seres humanos [iníquos].

Refutação: A Bíblia desmente esta afirmação dizendo que o inferno foi preparado para o diabo e seus anjos e não para as pessoas [Mat.25:41]

· No livro de Ômni 1:25 e também em Alma 9:21, o escritor insta o povo e o rei a acreditarem no “dom de línguas” e no dom de “interpretação de línguas”. 

Refutação: Este livro alega ser de 323-130 a.C. Mas como poderia existir tal dom nesta época se a Bíblia diz que o Espírito Santo e estes dois dons foram dados somente no dia de Pentecostes [33 d.C]? Há de se esclarecer ainda que estes dois dons são exclusivos da época neotestamentaria. Todos os demais dons do Espírito se encontram de maneira esparsa no AT, menos estes dois, o que torna impossível biblicamente esta afirmação do livro de Mórmon. 

· Os erros de Smith chegam a causar ojeriza. Veja que em Alma 46:13-15, diz que os seguidores de Cristo eram chamados de cristãos. “ E os que pertenciam a Igreja eram fiéis; sim, todos os que eram crentes verdadeiros em Cristo tomando sobre si alegremente o nome de Cristo, ou seja, de cristãos, como eram chamados em virtude de sua crença no Cristo que havia de vir.” (v.15) 

Refutação: É tão vergonhoso este fato que acredito que Smith não estudava realmente a Bíblia sagrada. Só mesmo um analfabeto teológico para cometer um erro gritante como este. Tal episódio é datado no livro de Mórmon cerca de 73-72 a.C. Como isto poderia ocorrer se a Bíblia diz claramente que os discípulos foram chamados de cristãos pela PRIMEIRA VEZ em Antioquia? Observe; “e em Antioquia os discípulos PELA PRIMEIRA VEZ foram chamados cristãos.” (Atos 11:26)

Quem merece crédito: a Bíblia ou o Livro de Mórmon? 


· Diz Smith que um Élder é um apóstolo e sua missão é batizar [Doutrina e Convênios 20:38,39]

Refutação: Paulo, que era um apóstolo, afirma o contrário ao dizer: “Porque Cristo não me enviou para batizar, mas para pregar o evangelho..” (I Co. 1:17) 

· Em Doutrina e Convênios 24:15 “Deus” diz que se a pessoa não aceitar a pregação do evangelho mórmon devem os mórmons amaldiçoa-la e não abençoa-la.

Refutação: O verdadeiro Jesus e os apóstolos ensinavam o contrario disso; “Eu, porém, vos digo: Amai aos vossos inimigos, e orai pelos que vos perseguem... Pois, se amardes aos que vos amam, que recompensa tereis? Não fazem os publicanos também o mesmo? E, se saudardes somente os vossos irmãos, que fazeis demais? não fazem os gentios também o mesmo?” (Mat. 5:44-47)

“abençoai aos que vos perseguem; abençoai, e não amaldiçoeis” (Rm. 12:14)

· Em Doutrinas e Convênios 93:12-17 diz que Jesus recebeu no seu batismo “todo poder” tanto no céu como na terra.

Refutação: A Bíblia declara que “todo” poder só foi dado a Jesus depois da ressurreição, como o próprio Jesus afirma: “E, aproximando-se Jesus, falou-lhes, dizendo: Foi-me dado todo o poder no céu e na terra” (Mat. 28:18). No batismo Jesus ainda estava na condição como descrita em Filipenses 2:6-8, “o qual, subsistindo em forma de Deus, não considerou o ser igual a Deus coisa a que se devia aferrar, mas esvaziou-se a si mesmo, tomando a forma de servo, tornando-se semelhante aos homens; e, achado na forma de homem, humilhou-se a si mesmo, tornando-se obediente até a morte, e morte de cruz.” Portanto, esta asseveração é antibíblica.

· Smith comete erros sérios por não conhecer as línguas originais do AT. Em Doutrinas e Convênios 95:7 dá uma interpretação espúria ao nome “Sabaoth”, ele afirma que “Senhor de Sabaoth, que interpretado significa o Criador do primeiro dia, o princípio e o fim” 

Refutação: Isto é realmente um absurdo, pois a palavra “Sabaoth” - que faz junção com o nome Jeová que traduzido na versão dos LXX ficou como Adonai (Senhor) – nem de longe sugere uma interpretação distorcida como esta. Na verdade, no original é assim: “hlo dwbkh Klm awh twabu hwhy dwbkh Klm hz awh” (SL. 24:10). Que significa: “Senhor dos Exércitos”. 

· No livro de Moisés 1:34 diz que o nome Adão significa “Muitos”. Um tremendo erro de conhecimento.

Refutação: “Adam” é uma dentre várias palavras hebraicas que significam "homem": ele vem do solo, adamah. Adão, segundo os estudiosos da língua hebraica, significa “aquele que veio da terra” ou “vermelho”. Seja como for, não significa “Muitos” como queria Smith.

· No livro de Abraão 1:20, Smith afirma que o título “Faraó” significa “rei pelo sangue real”

Refutação: É lógico que Faraó não tem nada a ver com essa arrepiante conotação.

“A palavra "faraó" (do egípcio per-a'a, pelo grego pharaón) significava originariamente "grande casa" ou "palácio real".” (Encyclopaedia Britannica do Brasil Publicações Ltda.)

· No livro de Moisés 6:6 lemos que na época de Adão já existiam livros e que seus filhos “foram ensinados a ler e a escrever, possuindo uma linguagem pura e incorrupta.”

Refutação: é claro que isto é pura invencionice, já que os arqueólogos, antropólogos e sociólogos têm mostrado que a escrita é “de invenção relativamente recente (IV milênio a.C.), a escrita foi um enorme avanço para a civilização e permitiu recompor com segurança a história.”

(Encyclopaedia Britannica do Brasil Publicações Ltda). 

· Doutrina e Convênios 112:29 afirma que “E o que crer e for batizado será salvo, e o que não crer e não for batizado, será condenado” Colocando o batismo como condição para a salvação.

Refutação: Mas a Bíblia os refuta ao dizer: “Quem crer e for batizado será salvo; mas quem não crer será condenado.” (Mc. 16:16) Observe que o batismo não é condição para a perdição ou salvação de ninguém.


SurpresaCONTRADIÇÕES NOS ESCRITOS MÓRMONS

1. DEUS É UM HOMEM EXALTADO?


SIM, dizem os mórmons: “Deus é um homem glorificado e perfeito, um personagem de carne e ossos” (Doutrina e Convênios, 130:22)

Contradição –

NÃO, dizem os mórmons: “Crês tu que este grande Espírito que é Deus” (Alma 18:26-28 – livro de Mórmon)

“...cremos que és Deus e cremos que és santo; e que eras um espírito e que és um espírito e que serás um espírito para sempre” (Alma 31:15 – Livro de Mórmon)

Assim diz o Senhor: “Deus é Espírito” (João 4:24) e não é homem para que minta (Num. 23:19); um espírito não tem carne e ossos (Lc. 24:39).

Dizem os mórmons: “O Pai e o Filho não habita no coração do homem” (*d&C 130:3).

Assim diz o Senhor: “e meu Pai o amará, e viremos a ele, e faremos nele morada.” (João 14:23 e Ef. 3:17) 


2. O PAI O FILHO E O ESPÍRITO SANTO SÃO UM SÓ DEUS OU NÃO?

SIM, dizem os mórmons: “O Pai, o Filho e o Espírito Santo são um só Deus.” ((D&C 20:28)

Contradição –

NÃO, dizem os mórmons: “são três personagens distintos e três deuses.” (Ensinamentos do profeta Joseph Smith Jr, pp.361/2)

Assim diz o Senhor: há três pessoas, um só Deus (João 1:1; I Jo. 5:7)


3. HÁ UM SÓ DEUS OU MUITOS DEUSES?

SIM, dizem os mórmons: “Por meio dessas coisas sabemos que há um Deus nos céus” (D&C, 20:7,19) e “Existe mais de um Deus? E ele respondeu: não.” (Alma 11:28,29 – Livro de Mórmon)

Contradição –

NÃO, dizem os mórmons: “isto é os deuses, organizaram e formaram os céus e a terra” (Livro de Abraão 4:1)

Assim diz o Senhor: “Assim diz o Senhor, Rei de Israel, seu Redentor, o Senhor dos exércitos: Eu sou o primeiro, e eu sou o último, e fora de mim não há Deus.” (Isaias 44:6; 45:21) 


4. DEUS É ETERNO?


SIM, dizem os mórmons: “é imutável de eternidade a eternidade” (Moroni 8:18 – Livro de Mórmon)

Contradição –

NÃO, dizem os mórmons: “Temos imaginado que Deus é Deus desde todo o sempre. Eu refutarei esta idéia e retirarei o véu.” (Ensinamentos do profeta Joseph Smith Jr, pp.337)

Assim diz o Senhor: “de eternidade a eternidade tu és Deus” (Salmos 90:2) 


5. O HOMEM PODE TORNAR-SE DEUS?


SIM, dizem os mórmons que sim: “Então serão deuses, pois não terão fim...” (D&C, 130:20)

Contradição –

NÃO, dizem os mórmons: (Alma 11:28,29)

Assim diz o Senhor: “antes de mim Deus nenhum se formou, e depois de mim nenhum haverá” (Isaías 43:10)


6. JESUS FOI GERADO PELO ESPÍRITO SANTO? 


SIM, dizem os mórmons: “o Espírito Santo a cobrirá com sua sombra e ela conceberá pelo poder dele e gerará um filho...” (Alma 7:10 – Livro de Mórmon)

Contradição – 

NÃO, dizem os mórmons: “Cristo não foi gerado pelo Espírito Santo.” (Doutrina de Salvação Vol. 1 p. 21)

Assim diz o Senhor: “achou-se concebida pelo Espírito Santo” (Mat. 1:18)


AvarezCONTRADIÇÕES NAS REVELAÇÕES
 

No livro de Mórmon a remissão dos pecados é obtida através do batismo [III Nefi 12:2 e Morôni 8:11]

Mas se contradizendo afirmam em Doutrina e Convênios 20:37 que o perdão dos pecados antecede ao batismo. 

Em Doutrina e Convênios 132:32-34 diz que a poligamia podia ser praticada, pois “esta era a lei”.

Mas parece que o Deus Mórmon [ou Smith] era(m) um tanto contraditório(s), pois lemos em Jacó 2:26-28 o contrário disto: “Pois que nenhum homem dentre vós deve ter mais que uma esposa”

No livro de Moises 2:1 está registrado que Jesus criou todas as coisas.

No entanto, o livro de Abraão declara que foram os deuses e não mais Jesus [Abraão 4:1] que criaram tudo.

Na “Regras de Fé” na questão nº 2 lemos: “Cremos que os homens serão punidos pelos seus próprios pecados e não pela transgressão de Adão”

Contradizendo-se mais uma vez o Livro de Mórmon diz que: “...pois mostrou a todos que estavam perdidos por causa da transgressão de Adão” (II Nefi 2:21)

No Livro de Mórmon em Alma 12:22, diz que a queda de Adão transformou toda a humanidade num povo “perdido e decaído”

Mas se contradizendo afirmam em “Princípios do Evangelho” pág. 33 que a queda de Adão foi uma benção: “Todavia, as escrituras dos últimos dias nos ajudam a entendem que a queda foi um passo necessário no plano de vida e uma grande benção para todos nós.”

Lemos em II Néfi 10:11 que a terra não teria “reis”.

Mas no livro de Jacó 1:9,15 aparece Néfi ungindo um homem para ser rei [Jarom 1:7]. 

Lemos que a ceia do Senhor seria ministrada com pão e vinho literais [Doutrina e Convenios 27:3,4 e III Néfi 18:2,3,8]

Mas contradizendo este mandamento claro das escrituras mórmons e da Bíblia, os mórmons atuais tomam água ao invés do vinho, menosprezando assim, o sangue de Jesus [Princípios do Evangelho, pág. 153]

Em Doutrinas e Convênios 68:29 diz que os habitantes de Sião, que são os mórmons, deveriam descansar e santificar o sábado.

Mas contradizendo esta ordem o livro Princípios do Evangelho diz que o dia para o descanso e santificação é o Domingo [Princípios do Evangelho, pág. 161].


InocenteCONCLUSÃO

Depois do que temos lido acima fica difícil aceitar a reivindicação mórmon de que seus escritos são divinamente inspirados como a Bíblia.

Existem muitas outras questões que colocam o mormonismo como uma religião pseudocristã e seu fundador como um falso profeta, tais como: Plágios de livros de autores da época, plágios da própria Bíblia versão “King James”, falsas profecias e muitas outras heresias. Não os colocamos aqui, pois já estão postados em outros estudos em nosso site, aliás, um ótimo livro que fala sobre isto é “A Ilusão Mórmon”, que você pode adquirir de graça através de download em nossa pasta de mormonismo. Mas já deu para perceber que se os escritos de Smith fossem inspirados pelo Espírito Santo de Deus não haveria tantos erros, heresias e contradições neles. 

Translate to English Translate to Spanish Translate to French Translate to German Google-Translate-Portuguese to Italian Translate to Russian Translate to Chinese Translate to Japanese



ONLINE
2





Partilhe este Site...

Avarez Leia Gospel +

Inocente  

Links Gospel